Cinco coisas que aprendi sobre mim mesma viajando

Na minha sincera opinião não há terapia e sessão de auto-conhecimento melhor do que arrumar as malas e viajar. Cada lugar que já visitei acrescentou algo na minha vida. É aquela coisa de levarmos um pouquinho do lugar com a gente e deixarmos um pouquinho de nós ali, sabe? Viajar pra mim é exatamente isso. A cada viagem eu retorno uma pessoa renovada, com visões diferentes, novas experiências e lembranças maravilhosas que são só minhas.

São muitas as coisas que aprendi nessas andadas por aí, mas destaquei cinco aqui que com certeza foram as mais valiosas.

 

Eu sou responsável pela minha felicidade;

Viajar me mostrou que a verdadeira felicidade, aquela paz interior e leveza, não está ligada e não é responsabilidade de ninguém mais, além de mim mesma. Sabe aquele papo de fim de namoro “não posso ser feliz sem ele (a)”? Esquece, você pode. Claro que as situações em que nos sentimos infelizes, desmotivados e sem conseguir enxergar a luz no fim do túnel podem ser diversas. Aquele emprego em que não nos sentimentos realizados, o curso da faculdade que não tem nada a ver conosco, o relacionamento que não anda muito bem das pernas. Não estou dizendo que viajar vai resolver tudo isso com um toque de mágica, não vai, mas conhecer o mundo, ver o quão grande ele é, e o quão pequeno a maioria dos meus ploblemas são, me ajudou a me sentir bem comigo mesma e encontrar soluções simples para coisas que eu realmente preciso me preocupar naquele momento. Além disso, tentar reconhecer as coisas boas e valorizar as oportunidades do dia a dia, me ajudaram a ser mais grata pelo que eu tenho, e estou até perdendo o posto de mister reclamona.

postnovo3

 

Eu sou muito mais forte e independente do que eu jamais imaginei que eu pudesse ser;

Apesar de ser uma das pessoas mais medrosas que eu conheço e ter fobia de altura (não é medo, é fobia mesmo), nessas minhas viagens eu descobri que sou na verdade muito mais corajosa do que imaginei e do que todo mundo pensa. Me vi atravessando pontes super altas, indo em montanhas russas, rodas gigantes, experimentando comidas com texturas e cores esquisitas, me perdendo e me encontrando em lugares completamente desconhecidos e, pasmem, esquiando! Descobri que sou capaz de fazer qualquer coisa que eu realmente queira fazer.

postnovo4

 

Sou um pontinho no infinito;

Tantas pessoas diferentes, com culturas diferentes, comendo coisas diferentes, falando línguas diferentes… sim, meu mundinho particular é absurdamente pequeno. E perceber isso é maravilhoso!

postnovo

 

Eu tenho muito a aprender e a ensinar;

Observando toda essa diversidade cultural ao redor do mundo, ficou claro para mim que todos nós somos repletos de conhecimento. Também descobri que a melhor maneira de absorver tudo isso é mantendo a minha mente sempre aberta ao novo, e sem pré conceitos.

postnovo1

 

Eu tenho mais coisas materiais do que eu realmente preciso.

Quando viajamos levamos tudo o que precisamos em uma mala (e suuuper pequena, caso esteja viajando com companhias aéreas low cost). Assim percebemos o quanto compramos roupas, sapatos, maquiagens, trecos e tudo o que temos direito muito além do necessário. Cada vez mais tenho tentado economizar em coisas desnecessárias e guardado esse dinheiro para viajar e acumular conhecimento. Meu namorado provavelmente vai discordar disso, mas eu já expliquei pra ele que batom rosa claro e nude não são iguais, então eu preciso dos dois haha. Óbvio que ainda estou longe de não ser consumista, mas tenho tentado… e a cada mala que faço, isso melhora.

postnovo2

 

E vocês, o que aprenderam viajando?
Sei que escrever esse post só me deu mais vontade de arrumar as coisas e pé na estrada haha 🙂

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR:

4 thoughts on “Cinco coisas que aprendi sobre mim mesma viajando

  1. Oi Keith, amei ler este texto e estou adorando seu blog. Fui au pair um ano nos Estados Unidos, acabei de voltar ao Brasil e entendo exatamente o que vc escreveu. Como mudamos! Como é bom viver esta experiencia. É engraçado que as pessoas de fora não entendem isso mas o que importa mesmo é aquilo que temos dentro de nós, a experiencia que adquirimos e as historias que iremos sempre guardar… Estou pensando seriamente em ir pra Holanda no próximo ano se Deus quiser. Vou continuar acompanhando seu blog! Beijos e sucesso!

    1. Oi Ana Julia, muito obrigada por seu comentario!! E venha para a Holanda sim, tenho certeza que vai amar. Beijos!

Comente aqui